in

7-1. O dia fatídico. Ainda se lembra do jogo que deixou o Brasil a chorar?

O dia 8 de julho de 2014 será para sempre uma data marcante, mas não pelos motivos que os brasileiros esperavam.

Nessa fatídica tarde, a Seleção Brasileira de futebol enfrentou a Alemanha nas semifinais da Copa do Mundo (Mundial), e o que se seguiu foi um dos momentos mais sombrios da história do futebol brasileiro.

Antes do desastre, havia a esperança e a confiança de um país inteiro. O Brasil vinha de uma vitória na Taça das Confederações, liderado pelo técnico Luiz Felipe Scolari, o Felipão, um herói nacional após o título de 2002. Os brasileiros acreditavam que o hexa estava próximo.

O torneio começou com algumas dificuldades, mas o Brasil avançou. Nos quartos de final, uma vitória contra a Colômbia deu esperanças renovadas, apesar da trágica lesão de Neymar. E então chegou a semifinal contra a Alemanha.

O que se seguiu foi uma verdadeira hecatombe.

Os alemães marcaram cinco golos em apenas meia hora, deixando o Brasil em completo choque e desespero.

A derrota por 7 a 1 foi uma humilhação sem precedentes, uma cicatriz que jamais será esquecida.

O jogo ficou marcado pelos golos alemães, mas também pelas lágrimas dos jogadores brasileiros, incapazes de compreender o que estava acontecendo.

O Mineirão testemunhou uma das maiores humilhações, uma derrota que ecoou por todo o país.

O 7 a 1 ainda está vivo na memória dos adeptos brasileiros, um lembrete doloroso de um dia que jamais será esquecido, em Belo Horizonte, quando o Brasil viu os seus sonhos despedaçados diante dos olhos do mundo inteiro.