in

João Rodrigues e outros ciclistas da W52-FC Porto suspensos

João Rodrigues e outros ciclistas da W52-FC Porto implicados na Operação Prova Limpa foram suspensos pela ADoP.

João Rodrigues foi o atleta que apanhou o castigo maior, com sete anos ao todo, quatro anos impostos pela União Ciclista Internacional por irregularidades no Passaporte Biológico e mais três anos por posse de método proibido, sendo este castigo aplicado pela ADoP e que será para cumprir apenas depois de cumprido a suspensão da UCI, ou seja, entre 15 de julho de 2026 e 14 de julho de 2029.

Os restantes ciclistas sofreram suspensões iguais e pelos mesmos motivos.

Eis os castigos agora conhecidos dos sete ciclistas:

João Rodrigues – 4+3 anos – Passaporte Biológico e posse de método proibido)
José Neves – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido) 
Samuel Caldeira – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido)
Rui Vinhas – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido)
Ricardo Mestre – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido) 
Ricardo Vilela – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido) 
Daniel Mestre – 3 anos (posse de substância proibida e método proibido)

José Mourinho assiste a jogo em carrinha à porta do estádio e fica eufórico

Influencer plus size recria look dos famosos e lança movimento #SuperSizeTheLook