in

Pyrosomas: Misteriosos Tubos Marinhos Gigantes já foram avistados no mar dos Açores

Pyrosoma / Jose Sousa, Fishing Videos

Nas profundezas do oceano, um fenómeno extraordinário chama a atenção dos observadores marinhos: os Pyrosomas. Estes gigantes tubos, que podem atingir até oito metros de comprimento, normalmente residem em águas oceânicas profundas. No entanto, surpreendentemente, têm sido avistados mais próximos da costa, desafiando a sua presença habitual.

Os Pyrosomas, embora impressionantes, não são organismos individuais, mas sim uma manifestação única da natureza. Avistados em locais como os Açores, costa dos EUA, Canadá, Nova Zelândia e Austrália, esses tubos gigantes desafiam as explicações convencionais.

Compostos por colónias de pólipos, organismos marinhos pequenos, os Pyrosomas apresentam paredes semitransparentes, assemelhando-se a tubos inflados.

A sua dieta consiste em plâncton, desempenhando um papel vital no ecossistema marinho. Além disso, servem de alimento para várias espécies marinhas, incluindo tartarugas. A colónia é composta por pólipos que se alojam nas paredes transparentes do tubo gelatinoso, conferindo-lhe uma coloração que reflete a cor do aparelho digestivo desses pequenos organismos.

Apesar do seu tamanho impressionante, os Pyrosomas são inofensivos aos humanos.

A ciência ainda procura compreender completamente o papel que desempenham no ecossistema marinho e se a sua presença incomum perto da costa pode impactar a cadeia alimentar.

O mistério que envolve estes tubos marinhos gigantes acrescenta mais à fascinante ao mundo pouco explorado das profundezas oceânicas.